Arquivo de Junho, 2010

Entrevista para o Programa de Rádio Vidas Alternativas

Posted: 30 de Junho de 2010 by Belmiro Pimentel in Uncategorized

“A Liberdade custa muito a conquistar,mas tambem custa muito a manter.”

António Serzedelo à conversa com o coordenador do Grupo de Trabalho Identidade x.y

Ver aqui

Anúncios

Discurso efectuados na MOL 2010 Lisboa

Posted: 22 de Junho de 2010 by Belmiro Pimentel in Uncategorized

Este ano associando-se a vários Grupos, associações e organizações, o Grupo de Trabalho Identidade x.y marcou presença na Marcha de Orgulho de Lisboa.

Ficam aqui os discursos proferidos após término da Marcha, na Praça Martim Moniz

Homossexuais da PSP poucos mas dos bem mais recebidos

Posted: 20 de Junho de 2010 by Belmiro Pimentel in Uncategorized

IN “JORNAL NOTÍCIAS”

Por: Nuno Miguel Ropio

Eram só dois, diga-se de passagem. Mas também se refira que Belmiro Pimentel, dirigente do grupo IXY do Sindicato Unificado da Polícia, foi o activista mais aplaudido, após um discurso emocionado no palanque improvisado no Martim Moniz, em Lisboa, no final da Marcha do Orgulho LGBT.

“Estou aqui para vos transmitir que é possível viver e desempenhar as nossas funções de policiais sem qualquer receio, mesmo que num meio aparentemente hostil, como é a comunidade policial”, disse o agente da PSP do Porto, de 34 anos, líder daquele grupo de polícias homossexuais, que se formou após uma reportagem do JN, em Abril de 2009.

LER AQUI

Maior marcha de gays e lésbicas de sempre

Posted: 20 de Junho de 2010 by Belmiro Pimentel in Uncategorized

IN “JORNAL NOTÍCIAS”

Por: Nuno Miguel Ropio

E uma marcha saiu do armário. Assim se poderia traduzir a 11ª Marcha do Orgulho LGBT, ontem, sábado, em Lisboa, que conseguiu mobilizar mais de cinco mil pessoas. Se o recente casamento gay se festejou, a parentalidade foi uma das exigências que mais se fizeram ouvir.

LER AQUI

“Reality show” com lésbicas estreia nos Estados Unidos

Posted: 20 de Junho de 2010 by Belmiro Pimentel in Uncategorized

In “Jornal de Notícias”

Depois da ficção, a vida real. O canal cabo norte-americano Showtime estreia este domingo o programa “The real L word” (A verdadeira letra L), inspirado na série de ficção “A letra L” que retratava o dia-a-dia de um grupo de amigas lésbicas na solarenga Los Angeles.

No caso do “reality show”, que segue a vida profissional e pessoal de seis mulheres – algumas com destaque mediático – a maioria das protagonistas não tem laços entre si. A excepção é o casal Nikki e Jill, a primeira é produtora e anunciou a sua orientação no programa de Oprah Winfrey, a segunda escritora.

LER AQUI

O Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida (CNPMA) vai aprovar hoje um parecer sobre o acesso dos homossexuais às técnicas de reprodução medicamente assistida. A recente possibilidade do casamento entre pessoas do mesmo sexo suscitou dúvidas aos responsáveis pelos centros de PMA, que pediram uma clarificação para os eventuais pedidos de casais de homossexuais. Segundo Eurico Reis, juiz desembargador que preside ao CNPMA, ainda nenhum casal de homossexuais terá procurado um centro. O parecer, sem carácter vinculativo, será enviado para a Comissão Parlamentar de Saúde e poderá levar a uma revisão da actual lei da PMA, em vigor há quatro anos. Jornal Publico de 18-06-2010.Ler Aqui

Primeira-Ministra, a social-democrata Jóhanna Sigurdardóttir

Copenhague, 11 jun (EFE).- O Althingi – Parlamento islandês – aprovou nesta sexta-feira por 49 votos a favor e nenhum contra uma lei que autoriza o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

A lei do “casamento neutro” significa o fim da norma sobre casais de fato, vigente desde 1996.

A Igreja luterana islandesa deve determinar agora se autoriza ou não as uniões em seus templos, como estabelece a nova legislação, que entra em vigor a partir do dia 27 de junho.

A atual primeira-ministra, a social-democrata Jóhanna Sigurdardóttir, se transformou em fevereiro de 2009 na primeira chefe de Governo do mundo a divulgar publicamente que era homossexual.

Com a adoção desta nova lei, a Islândia se transforma no nono país a permitir o casamento entre pessoas do mesmo sexo, após a Holanda, Espanha, Bélgica, Canadá, África do Sul, Noruega, Suécia e Portugal.

Ler Aqui